OAB-CE reúne advocacia para discutir orçamento da Ordem para 2018

Na manhã desta sexta-feira (17/11), a diretoria da OAB-CE reuniu advogados e advogadas no Plenário da Ordem cearense, para discutir o Orçamento referente ao ano de 2018 – instrumento de democracia representativa que permite a participação efetiva da classe nos debates e destinos da gestão. Iniciativa pioneira entre as seccionais da Ordem em todo o Brasil, o Orçamento Participativo coloca em prática uma das campanhas da atual diretoria, a aproximação da entidade com a advocacia e a sociedade.

A OAB Ceará havia convocado os advogados por meio das redes sociais e do site da Ordem, a fim de que a advocacia enviasse suas sugestões. Na sessão desta sexta-feira, advogados e advogadas presentes puderam contribuir dando novas sugestões, que serão avaliadas e discutidas na sessão que oportunizará a definição do orçamento para 2018, prevista para a próxima quarta-feira, 22.

“É com muita alegria que fazemos hoje mais um ato de inclusão da nossa gestão. Temos grandes desafios, tocamos aqui em pontos extremamente importantes que irão nortear atos de gestão da nossa diretoria”, disse, e complementou. “Trabalhamos, diariamente, não só para fortalecer e valorizar a classe, mas especialmente para chamar toda a advocacia para conosco administrar conjuntamente a Ordem”, acrescentou.

Marcelo Mota declarou ainda o compromisso de finalizar a nova sede e fazer com que as salas de apoio, que são importantes para o desempenho profissional dos advogados, estejam todas funcionando com maior eficiência.

Para o tesoureiro da OAB-CE, Gladson Mota, o debate é um momento importante, pois são apresentadas novas ideias para a aplicação do orçamento. “Essas sugestões foram ouvidas, estão sendo analisadas, devem ser votadas as prioridades e com isso serão encaminhadas, conforme o interesse da advocacia”, explica.

Gladson aproveitou o momento para fazer um balanço do ano de 2017. “Com todo o trabalho que foi realizado, conseguimos reduzir a inadimplência do ano e pensamos como fazer as mesmas atividades com gastos menores. Hoje, continuamos com esse objetivo, estamos terminando o ano com uma inadimplência alta, mas trabalhando para chegar a um patamar de razoabilidade”.

Presente no evento, a advogada Erilúcia Abreu ressaltou a importância da iniciativa que, para ela, representa um espaço aberto para a participação de todos. “Um momento louvável, no qual são observados os pontos de melhoria. A OAB Ceará está de parabéns”, disse. Ela ressaltou ainda que sugeriu o aperfeiçoamento das campanhas de valorização dos advogados, especialmente no que tange a sua prática processual. “Hoje, um dos maiores problemas dos advogados diz respeito aos prazos processuais. E quando isso extrapola, não existe Justiça”, conclui Erilúcia.