Mulher advogada é destaque na entrega de novas carteiras

/Mulher advogada é destaque na entrega de novas carteiras

A Ordem dos Advogados do Brasil Secção Ceará entregou 52 carteiras aos novos advogados e advogadas, em solenidade realizada nesta quinta-feira (14). O presidente da OAB-CE, Erinaldo Dantas, destacou, em seu discurso, que durante essa gestão a mulher advogada estará presente e terá voz e vez. “Nunca tivemos tantas mulheres presidentes de comissões, nós temos a maioria de conselheiras na Ordem Estadual. Aqui na OAB, contamos com a maior participação de mulheres atuantes na gestão”, afirmou.

Dantas disse também que em nenhum momento será tolerado pela advocacia qualquer tipo de violência, como por exemplo, o assédio. “Toda violência deve ser denunciada. E se isso ferir as prerrogativas da advocacia, a denúncia pode ser feita através do  Tribunal de Defesa das Prerrogativas – TDP”, explicou.

A vice-presidente da OAB Ceará, Vládia Feitosa, evidenciou o papel das comissões temáticas. As comissões realizam um trabalho muito importante, não só dentro da Ordem, mas também junto à sociedade. “E, nessa gestão, temos a honra de contar com o envolvimento de muitos jovens advogados,” destacou.

A mesa foi composta pelo presidente da OAB-CE, Erinaldo Dantas; a vice-presidente Vládia Feitosa; o secretário-geral, Pedro Bruno Amorim; o diretor da jovem advocacia, Fernando Martins; o presidente da Caixa de Assistência dos Advogados do Ceará – CAACE, Sávio Aguiar; o presidente da Escola Superior de Advocacia – ESA, Andrey Aguiar; as conselheiras estaduais Adhara Camilo e Vanessa Oliveira; a conselheira jovem, Simone Lima e a nova ingressante nos quadros da Ordem, Gleiciane Sousa da Costa.

História de superação e sonho

Durante o evento, a nova ingressante nos quadros da Ordem, Gleiciane Sousa da Costa, compartilhou com os demais colegas, que estavam recebendo a vermelhinha, na ocasião, uma bela história de superação. Gleiciane é filha de pescador e de lavadeira, ela sempre teve o sonho de ser advogada. Enfrentou inúmeras dificuldades para conseguir ingressar na universidade, através do Prouni. Quando já estava prestes a terminar o curso de Direito, sofreu um grave acidente de carro e ficou entre vida e a morte. Foram dias de UTI.

Apesar do prognóstico ruim que recebeu quando ainda estava hospitalizada, Gleiciane recuperou a condição de saúde necessária para continuar estudado, mas havia perdido a bolsa de estudos do Prouni. “Fiquei desesperada. Era meu sonho indo embora, escapando das minhas mãos. Mas, eu não desisti. Tentei de todas as formas recuperar a bolsa de estudos e depois de muitas idas e vindas, muita luta, consegui. Conclui meu curso de Direito! Encontrei muitas pessoas boas no meu caminho, venci outro grande desafio que era a prova da OAB e, hoje, estou aqui para celebrar essa vitória ao lado dos meus. Digo a todos: nunca desista do seu sonho. Vale a pena lutar”, contou.

2019-03-15T12:22:33-03:0015 de março de 2019|